Tecnologias que salvam vidas

tecnologias-que-salvam-vidas

Summit Inovação em Saúde reuniu profissionais para debater novos recursos que aumentam acesso, promovem maior qualidade de vida e se alinham com o novo comportamento dos pacientes

Atualmente, a tecnologia está presente em todas as esferas da vida em sociedade. Não poderia ser diferente nos cuidados com a saúde. São inúmeros recursos, ferramentas e aplicativos (apps) que podem ser utilizados para aumentar o acesso à saúde, melhorar a adesão a terapias, aprimorar a precisão dos diagnósticos e tornar mais assertiva a gestão dos negócios do setor. Para debater as novidades que devem causar impacto na área nos próximos anos, profissionais de tecnologia e da saúde se reuniram no Summit Inovação em Saúde, evento realizado pela Contento Comunicação em parceria com o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), na Digital House, em São Paulo (SP), com patrocínio do Guia da Farmácia e da Accera, no último dia 21 de agosto.

O diretor de inovação e assuntos tecnológicos do Sindusfarma, Jair Calixto, deixou claro o quanto considera importante trazer inovação tecnológica para o dia a dia do profissional do setor de saúde. “É muito fácil falar com engenheiros e técnicos sobre Tecnologia da Informação (TI); já para a área farmacêutica é mais complicado, pois temos que entender como tudo funciona, respeitar toda uma regulamentação. Há muitas aplicabilidades para a indústria farmacêutica e todas as demais áreas da saúde. Modelos tradicionais de negócio serão sepultados. Não é possível estancar a velocidade das mudanças; logo, é preciso acompanhar o ritmo. Quem for lento, ficará para trás”, destacou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para alcançar essas novas demandas, o profissional do setor farmacêutico precisa estar mais aberto às novidades e observar o que já está sendo feito em outros setores e que pode ser aplicado à sua realidade. “O setor farmacêutico está um pouco distante dessa inovação e correndo o risco de sofrer com disrupções, principalmente o varejo, que lida diretamente com o consumidor final”, comentou o diretor da Contento Comunicação, Gustavo Godoy.

Para aproximar o setor das práticas que já estão ocorrendo em outros campos, surgiu a ideia de criar o Summit Inovação em Saúde. “É preciso conhecer novos ecossistemas e estar muito atento ao comportamento do consumidor que visita a loja física. Entre todos os estabelecimentos de saúde, farmácia é o que o paciente mais frequenta e não estamos sabendo fazer uso disso”, finaliza o executivo.

O que achou deste conteúdo?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar ao topo