A transformação digital e a Internet das Coisas

a-transformacao-digital-e-a-internet-das-coisas

A Internet das Coisas pode auxiliar o setor farmacêutico no controle da temperatura dos medicamentos e também na administração do estoque

A Internet das Coisas, ou em inglês, Internet of Things (IoT) corresponde à inter-rede de dispositivos físicos incorporados com sensores, componentes, conectividade eletrônica e de rede, para facilitar a conectividade e facilitar a troca de dados em tempo real. Ainda desconhecida por muitas pessoas, a IoT vem tirando as empresas da zona de conforto e obrigando-as a se modernizar e aderir as novas tecnologias digitais.

Devido a suas aplicações práticas, a Internet das Coisas possui o potencial de realizar uma transformação digital e revolucionar o setor farmacêutico. Assim, permitindo e automatizando o monitoramento remoto de pacientes, a descoberta de medicamentos e seu acesso entre outras facilidades. A união da IoT com a crescente digitalização de dados no setor farmacêutico é uma das promessas para a criação de novas oportunidades e para revolucionar o setor.

Um tópico importante que a IoT chega para revolucionar é o armazenamento correto de medicamentos, que é um dos pontos cruciais de atenção no segmento farmacêutico. Condições inadequadas podem ser responsáveis pela perda de produtos, gerando não somente prejuízo, mas também riscos de punição por órgãos reguladores.

A Internet das Coisas também surge como aliada no controle desses itens. A tecnologia conecta equipamentos, máquinas, objetos, sistemas, dados e pessoas, integrando em uma rede com foco no aperfeiçoamento e aceleração de serviços e atividades.

Transformação digital: a Internet das Coisas no controle de temperatura dos medicamentos

No caso da temperatura, por exemplo, a IoT auxilia a mitigar perdas e manter a qualidade dos produtos. Isso ocorre por meio do monitoramento remoto, 24 horas por dia, com envio instantâneo de alertas em casos de não conformidade. Além disso, o sistema conta com o controle não presencial de abertura de portas.

Entretanto, ao usar a Internet das Coisas devemos ficar atentos a segurança on-line. É preciso garantir que os dispositivos utilizem uma rede privada virtual (VPN) para evitar o ataque de hackers. Se um aparelho não estiver com a sua comunicação criptografada, o invasor pode tomar o controle do dispositivo ou máquina que esteja vulnerável.

Para saber mais sobre a transformação digital e a Internet das Coisas no setor farmacêutico, participe do Summit Inovação em Saúde. O evento realizado pela Contento Comunicação em parceria com o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), acontecerá em São Paulo (SP), no dia 08 de outubro de 2019.

Summit Inovação em Saúde

Data: 08 de outubro de 2019
Horário: 8h30 às 18h30
Local: Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olímpia, São Paulo – SP.
Inscrições e outras informações: summitsaude.com.br

Foto: Shutterstock

O que achou deste conteúdo?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar ao topo